O Hospital Alemão Oswaldo Cruz busca soluções inovadoras na área de

Digitalização da Jornada do Paciente

Contexto

Temos observado a utilização cada vez mais frequente de tecnologias emergentes e modelos de negócio inovadores para solucionar os mais diversos problemas da vida moderna, onde   a forma das pessoas consumirem e se relacionarem está mudando. Vivemos a era da informação, quando cada vez mais os consumidores estão empoderados, são donos de suas próprias decisões e buscam autonomia e flexibilidade para consumirem seus produtos e serviços da maneira que preferirem.

Pacientes de alta complexidade como os do Centro de Oncologia normalmente enfrentam desgastes ao longo de toda sua jornada, em virtude das diversas etapas envolvidas e da situação que se encontram. Em oncologia, o tempo oportuno aplicado ao diagnóstico e ao tratamento impacta fortemente em maiores chances de cura dos pacientes. Durante sua jornada, pacientes passam por consultas, realizam os exames solicitados, necessitam da checagem destes exames para definição e prescrição de um determinado tratamento e, mesmo quando tudo isso transcorre de forma fluida, ainda têm a necessidade de agendar seus tratamentos oncológicos e planejar toda logística envolvida. O tempo gasto em todas estas etapas, bem como a falta de sincronismo entre elas, podem causar passivos gigantescos, sejam eles clínicos – com impacto em desfechos, sociais – ligados diretamente a vida do paciente, ou ainda econômicos, neste caso tanto para os pacientes quanto para os hospitais.

Todas essas etapas geram demandas para os hospitais, que devem alocar recursos internos e externos a fim de atender estes pacientes da maneira mais eficiente e agradável possível. Porém, por não haver processos automatizados e digitais nestas etapas e entre elas durante a jornada dos pacientes, podem ocorrer gargalos que influenciam na sobrecarga ou ociosidade de determinados profissionais e equipamentos, bem como em atrasos nas solicitações previamente mapeadas.

 

Sobre o desafio

Diante deste cenário, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz busca startups com soluções baseadas em tecnologias emergentes e modelos de negócios inovadores que contribuam na digitalização e otimização desta jornada de pacientes, impactando de diversas formas como:

  • Ganho de eficiência e assertividade nos processos de cada etapa e na conexão entre elas, resultando diretamente em segurança e eficácia de tratamentos;
  • Experiências mais agradáveis e fluidas para os pacientes, minimizando desgastes com burocracias e favorecendo maior adesão ao tratamento;
  • Apoio na tomada de decisão, gerando indicadores de performance do paciente;
  • Aumento da preditibilidade, otimização e uso inteligente dos recursos dos hospitais e redução de desperdícios de recursos em saúde, trazendo benefício econômico e social.

 

Contrapartidas oferecida pela empresa

Ao ser selecionada pelo desafio Digitalização da Jornada do Paciente, a startup ganha a oportunidade de participar do programa de aceleração oferecido pela AHK, bem como a conexão para trabalhar no desenvolvimento de um projeto-piloto com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz. O sucesso na execução deste projeto-piloto pode resultar em investimento direto pela empresa âncora, apoio na prospecção de fomento e financiamento, mentoria de especialistas, associação das marcas, visibilidade na vertical da marca (cliente & canal) e apoio na validação e submissão para agências regulatórias.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, a Instituição completou 121 anos em 2018. Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde –, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.900 médicos cadastrados ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país. Sua capacidade total instalada é de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público. Desde 2008, atua também na área pública como um dos cinco hospitais de excelência do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) do Ministério da Saúde.
ODS relacionados ao desafio

Participe da categoria Digitalização da Jornada do Paciente do Startups Connected e desenvolva seu projeto de inovação com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, com todo o suporte que a Câmara Brasil-Alemanha tem a oferecer!